REGIME SIMPLIFICADO-IRS – A L E R T A

Caros Colegas permitam-me um alerta.

Como sabem o regime simplificado no IRS é um dos sistemas de pagamento do Imposto e tem uma periodicidade de 3 anos. Findos os quais o Sujeito Passivo pode alterar a sua situação.

Essa alteração é feita até ao final de  Março. Assim aconselho a verem a situação de todos os vossos clientes um a um.

O perigo maior está nos que estão em contabilidade organizada e terminando o prazo se nada fizerem podem cair de novo no regime simplificado.

A renovação funciona do seguinte modo:

Quando se está no regime de contabilidade organizada por opção e não se atingiu os valores a renovação é que mantém-se a opção

Quando se está no regime de contabilidade organizada por imposição legal e não se atingiu a alteração passa para regime simplificado – AQUI É QUE ESTÁ O PROBLEMA

Vejam este exemplo: Um cliente iniciou a actividade e como queria ficar na contabilidade organizada previu 200.000€ de facturação – Ficou no regime de contabilidade organizada por imposição legal, mas nesse ano não atingiu. Se não fizer a opção até 31 de Março passa automáticamente para o regime simplificado e fica lá 3 anos sem poder sair.

O meu conselho é que analisem caso a caso.

Anúncios

Autor: Mário Rodrigues

Contabilista Certificado Formador

2 thoughts on “REGIME SIMPLIFICADO-IRS – A L E R T A”

  1. ENI ,por obrigacao legal em minha opiniao pode-sse considerar so no periodo inicio de actividade ,quando se coloca o valor estimado,superior ao requesito no n°2 art 28cirs,ou quando o sujeito passivo vindo a ser tributado pelo regime simplificado se verifica ,a leitura. no n°6,do art 28 cirs .
    Aqui na minha opiniao verificasse a unica forma de caso no periodo como refere o n°2 do art 28 cair automaticamente no regime simplificado,caso nao faça a opcao no n°4 alinea (B).

    Em relaçao aos que antes do ano 2000 | 2001 e posteriormente com o novo regime de tributaçao e nessa mesma altura foram excluidos do regime simplificado por qualquer diploma legal ,e ate hoje sempre tiveram em cont.organizada ,ora o respetivo nr 5 do art 28 cirs da-lhe mais uma vez ,se caso pretender alterar a forma de tributacao tera que entregar a declaraçao de alteraçoes ,INDEPENDENTEMENTE DO VALOR ILIQUIDO DE 200.000.00€ ponto

    A lei 63|A 2006 veio alterar o periodo minimo de permanencia ,para ambas formas de determinaçao de rendimentos,mas para qualquer uma so de la sai caso ,como bem se entende no n°4 alinea (B) do cirs.
    Cada caso,cada situaçao as interpetaçoes devem sempre ,e acima de tudo respeitar o legislador ,que mais uma vez so foi pra complicar ,digasse de passagem que na hora de legislar nao estara com tanta complicaçao ,mas hoje mais uma vez as interpetacoes parecem so ter o sentido de cobrar mais impostos na minha opiniao sem qualquer sentido ,social ,constitucional e democratico

  2. Boa tarde colega,

    A opção por “Regime Simplificado em IRC” neste exercício económico de 2014 é FACULTATIVO.

    Se, e se só se optar pelo Simplificado,…, durante 2014 fica no Simplificado. Se nada fizer fica no Normal em IRC.

    No entanto, em 2015,…, e só se decidir mudar novamente, mas para o Regime Normal de Contabilidade Organizada, é que lá tem que permanecer até 31/12/2017.

    Um abraço,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s