Etiquetas

, ,

Já tinha dito e escrito em situações anteriores que os ajustamentos de transição que levamos a conta 56 seriam depois levados a gastos e/ou a rendimentos nos 5 anos seguintes, segundo o estipulado na NCRF3.

Conforme são ou não relevantes para efeitos de IRC seriam depois acrescidos/abatidos ou não no quadro 07 da Mod 22.

AFINAL NÃO É NADA ASSIM

Os ajustamentos de transição são reconhecidos na conta 56 e esse facto provoca uma variação patrimonial negativa ou positiva.

Os que são fiscalmente relevantes serão acrescidos no campo respectivo do Quadro 07 da Modelo 22 por 20% entre 2010 e 2014.

Contabilisticamente nada terá de ser feito, uma vez que já está em Resultados Trasitados(56), diria que no final dos 5 anos passará para a conta residual de resultados transitados.